segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Rolê de Bike #37 - Parque Chico Mendes (Relato)

Neste domingo fizemos mais um Explore ZL, fomos conhecer o Parque Chico Mendes na Vila Curuçá, o curioso desses passeios é o quanto conhecemos tão pouco São Paulo, e não estou dizendo a Cidade em si, e sim a própria região, o bairro ao lado, como somos condicionados a fazer o mesmo caminho para ir aos lugares, seja de ônibus ou de carro. Sempre seguimos as mesmas rotas e deixamos de passar por muito lugares que estejam há um quarteirão de distância, é impressionante a riqueza que existem por entre esses quarteirões.
Como combinado o passeio começou na ciclovia do Parque Ecológico do Tietê, desta vez tivemos baixas de muitos membros que sempre estão conosco e que fizeram muita falta, mas estávamos lá eu, Dri, Gerson e Sandre.
Por um problema no pneu do Sandre saímos com uma hora de atraso, mas nada que algumas piadas não deixasse o mau humor atrapalhar. Com o problema resolvido seguimos até o fim da Ciclovia para a segunda etapa do passeio, ir até a Estação de Trem Jd. Helena - Vila Mara, pegando a passarela para seguir o trajeto final.
Seguindo a linha de passar por ruas residenciais e evitar as avenidas principais fomos cortando pelas ruas da Vila Curuçá seguindo para o Parque Chico Mendes.
Segundo a Dri, subindo essa rua dá no Jd Robrú (piada interna...rsrsrs)


O parque leva o nome de Francisco Mendes Filho (Chico Mendes), seringueiro, um sindicalista e ecologista, sempre empenhado nas causas a favor da natureza. Uma expressão concreta dessa preocupação é o Parque Chico Mendes, um espaço de mais de 50 metros quadrados de vegetação, localizado em uma das áreas mais carentes de verde na cidade de São Paulo.O local conta com nascentes que alimentam um córrego represado artificialmente para formar um lago, além de bicicletário, trilhas e quadras poliesportivas. Animais como a corujinha-do-mato, o gavião-carijó, o sabiá-laranjeira, o joão-de-barro e a cambacica podem ser observados diariamente no lugar. Por não ser tão grande é proibida a entrada de bicicleta, mas há paraciclos para deixá-las com tranquilidade dentro do parque, um ótimo lugar para ler um livro, relaxar, ouvir uma música.
As vezes reclamamos da falta de espaços de lazer e cultura em nossa cidade, mas basta procurarmos que encontraremos inúmeras opções, basta fugir dos caminho rotineiros, seguir por outros horizontes, com certeza encontraremos algum lugar bem interessante, continuaremos pedalando por nossa cidade, nossa região, nosso bairro sempre buscando uma nova forma de passar os domingos e conhecendo novos lugares e pessoas.... até a próxima.


2 comentários:

  1. Pois é, a bike é excelente para descobrir as belezas da cidade.

    ResponderExcluir
  2. Com certeza Fabrício, e isso não está muito longe de nós.

    ResponderExcluir